Sobre o Monero

Uma Breve História

O Monero foi lançado em Abril de 2014. Foi um lançamento justo e pré-anunciado da implementação do código de referência do CryptoNote. Não houve mineração prévia ou instantânea, e nenhuma parte da recompensa dos blocos é tomada para os desenvolvedores. Consulte a página original no Bitcointalk aqui. O fundador do projeto, conhecido somente pelo apelido thankful_for_today, propôs algumas mudanças controversas que a comunidade não estava de acordo. Para evitar a catástrofe, a comunidade junto com a atual Equipe de Desenvolvimento Core realizou o fork do projeto. Esta equipe é a que mantém supervisão do protocolo desde então.

O Monero teve grandes melhorias desde seu lançamento. O blockchain foi migrado para uma nova estrutura de base de dados que fornece mais eficiência e flexibilidade, tamanhos mínimos nas assinaturas em anel foram estabelecidos para que todas as transações sejam privadas por padrão, e o RingCT foi implementado para ofuscar os valores de cada transação. Praticamente todas as mudanças proporcionaram melhorias para a segurança e privacidade, ou facilitaram o uso do protocolo. O Monero segue seu desenvolvimento com foco primário em privacidade e segurança, e secundário em facilidade de uso e eficiência.

Nossos Valores

O Monero é mais do que apenas uma tecnologia. Ele também é o que essa tecnologia representa. Algumas das filosofias que orientam o desenvolvimento estão listadas abaixo.

Segurança

Os usuários devem poder confiar suas transações no Monero, sem risco de erros ou ataques. O Monero dá a recompensa total dos blocos aos mineradores, que são os membros mais importantes da rede pois fornecem alta segurança. As transações são criptograficamente seguras, usando as melhores e mais avançadas ferramentas de criptografia disponíveis.

Privacidade

O Monero leva a privacidade a sério. O Monero precisa ser capaz de defender seus usuários num tributal e, em casos extremos, até mesmo da pena de morte. Esse alto nível de privacidade deve estar completamente disponível a todos, sejam eles tecnologicamente competentes ou não tenham nenhuma ideia de como o Monero funciona. O usuário deve ser capaz de confiar fortemente no Monero, de maneira a não se sentir pressionado em mudar seus hábitos financeiros devido ao risco de ser rastreado e monitorado.

Descentralização

O Monero se compromete em fornecer o máximo de descentralização possível. O Monero não é controlado por nenhum grupo específico e você não precisa confiar em nenhuma entidade da rede. O algoritmo “prova de trabalho” é acessível e permite a mineração do Monero através de computadores normais, o que dificulta que uma entidade adquira uma grande força de mineração. Os nós se conectam uns aos outros via I2P para reduzir os riscos de revelar informações confidenciais (em desenvolvimento). As decisões de desenvolvimento são extremamente claras e abertas à discussão pública. Os registros das reuniões dos desenvolvedores são publicados online em sua totalidade e são visíveis por todos.

Esta página ainda não está traduzida. Se você gostaria de ajudar a traduzi-la, por favor veja a README.